quarta-feira, 20 de abril de 2011

DOURO E GUIMARÃES

















A viagem por Portugal está sendo fantástica. Tenho viajado bastante e conhecido regiões mágicas. Esta semana estive na região do Douro, onde são produzidos os vinhos do Porto melhores do mundo. Há turistas de todas as partes vindo em busca de umapaisagem maravilhosa e um vinho perfeito.




Estive também na cidade de Guimarães, a primeira cidade Portuguesa que conta mais de 800 anos. Há sítios tombados pelo patrimônio histórico, como a Casa dos duques (na foto) e vilas históricas deslumbrantes. A cidade é bem preservada e toda restaurada e foi considerada a cidade da cultura europeia no ano passado.




Estou encantada com Portugal. A cidade do Porto, onde estou, é bem cuidada, ensolaradae há sempre uma magia no ar. Fico triste quando penso no Brasil e me lembro que lá não temos o cuidado que deveríamos de preservar nossos tesouros. Aqui o respeito ao outro é fundamental. Eles não entendem nosso "jeitinho brasileiro" de burlar tantas leis e regras necessárias ao bem estar da coletividade.





Tenho me dedicado muito às minhas próprias obras, e por isso, as vezes me falta tempo para estar atualizando o blog. Mas saibam que estou mais viva e feliz do que nunca.



De qualquer forma, é bom confessar que mesmo com todos os nosso problemas nacionais, o sentimento patriótico aflora quando estamos longe de casa. Esta semana me pediram para cantar o hino do Brasil e a garganta apertou...


Amanhã estarei em Lisboa e em breve estarei compartilhando as fotos desta jornada com vocês!



Abraço a todos!












quarta-feira, 13 de abril de 2011

NÃO SOMOS BONECAS



Levei vários anos para descobrir o óbvio: estou sendo enganada diariamente. Passei minha adolescência observando as revistas de moda e sonhando com os cabelos das modelos da L'oreal, os sorrisos das moças da Colgate, a silhueta das modelos americanas nos desfiles de pret à porter franceses. Gastei rios de dinheiro com cremes para todo tipo de problema: acne, manchas, pele oleosa na zona T, exterminador de kilos extras na cintura, máscara facial, corporal, batom com vitamina c e removedores de imperfeição para todos os gostos.


Mas num belo dia de sol fiz as malas e rumei para Portugal, e conheci a ex-top model espanhola Dori Counãgo, e tive que rir de mim mesma quando tentei colocar a Vogue no carrinho do supermercado e levei um olhar torto de reprovação da minha querida amiga: - Tam, o que queres com isso? Vai gastar dinheiro com estas bonecas?


Meu mundo da Barbie desmoronou ali mesmo a poucos metros do caixa. Tentei convencê-la: - Mas Dori, é a Vogue!

Resposta: Grande *&¨%$! Estas revistas só publicam bonecas, não há nada de real aí. Tam, guarde seu dinheiro. Você ainda precisa de um telefone móvel e um secador!


Como posso discutir com uma super modelo que posou para todos os editoriais que me fascinam, caminhou pelas passarelas mais fabulosas do mundo da moda e é autora de 6 livros sobre beleza?

Botei a revista no lugar meio envergonhada e parei para pensar.


Antes disso já havia tomado uma bronca quando me perdi encantada nos corredores dos cosméticos.

- Tam, sabe o que realmente funciona para a pele? Água de rosas e lencinhos umedecidos para bebê!


Ou então no momento em que peguei nas mãos a última palavra em xampoo...

- Tam, acreditas mesmos que isso vai fazer alguma diferença em seus cabelos? Aquele brilho que vê nas fotos é um jato de luz azul!


Como podem ver, estou descobrindo que sou uma tola. E o pior, tenho como testemunha uma manequim legítima. Achei que seria o meu fim, mas na verdade, é só um novo começo. E um começo libertador!


Cheguei no aeroporto internacional de Amsterdam e pedi confiante o último perfume da Kate Moss: Please lady, do you have Vintage by Kate Moss.

Não consegui entender de jeito nenhum o olhar enviesado que a mulher me direcionou. Só fui compreender o ocorrido quando encontrei o tal perfume no mercado à venda por 15 euros! O tal do perfume que está em todas as revistas brasileiras bancando o alto luxo, é uma porcaria popular da Coty.


Dori mais uma vez olhou-me surpresa e disse: - Tam, há perfumes melhores nas lojas especializadas....


Dori Counãgo é uma show woman. Aprendo com ela diariamente e morro de rir do modo direto em que ela conta suas histórias. Para a autora de "Bella por fora, bella por dentro", o mundo da moda deveria ser processado por vender tanto sonhos e tantas desilusões.


Ao lado dela nos sentimos as mulheres mais bonitas do mundo. Somos as "bonecas" humanas de carne e osso e defeitos e qualidades e tudo misturado numa explosão única e pessoal.


Aqui em Portugal sinto-me mais bela, mais livre e mais liberta de todos aqueles preconceitos e regras bobas que impingimos a nós mesmas.


- Dori, e chocolate? Você acha mesmo que faz mal?

- Ora Tam, o que faz mal é a infelicidade! Também adoro chocolates!


E este foi meu primeiro acerto do dia!



domingo, 10 de abril de 2011

JORNADA INTERNACIONAL





Acordei na cidade do Porto esta manhã após mais de 24 horas de viagem. De São Paulo para Amsterdã - Milão - Portugal. Muitas horas de viagem e muitas impressões. Na fila de embarque no aeroporto de Guarulhos pensei nas milhares de pessoas que nunca tiveram a oportunidade de voar um pouco mais alto. Penso que todas as pessoas deveriam viver sem fronteiras e falar um único idioma. E foi assim, sonhando, que vi a fila do embarque esvaziar lentamente...


São Paulo - Amsterdã: meu companheiro de viagem era um jovem sueco que estava a trabalho no Brasil. Ele amou nosso país, mas teve dificuldade em compreender a lentidão de nosso ritmo. Ele sueco, eu brasileira e um único idioma em comum: o inglês. Foram 11 horas de voo e muitas histórias e risadas até o local de destino. Mas esta nova amizade não teria ocorrido se não dominássemos o inglês. E foi por saber usar esta ferramenta que me senti uma cidadã do mundo por todos os lugares em que passei.


Amsterdã tirou o meu fôlego. Sobrevoar a Holanda é como olhar de longe a perfeição. Tudo parece perfeito em Amsterdã. A paisagem plana cheia de verde, as casinhas em estilo alemão, um sonho infelizmente impossível aos brasileiros. Foi difícil não parar de perguntar a mim mesma o porque de nosso caos no Brasil. Em Amsterdã tudo funciona perfeitamente. O aeroporto Schiphol super moderno, as pessoas lindíssimas e as compras...ah as compras! Tudo tax free!


Milão me decepcionou. Achei o aeroporto de Malpensa feio, sombrio e decadente. Nada funciona direito em Milão. Os balcões de informações vazios, os vendedores com a maior má vontade do mundo e a arrogância nos olhos dos italianos choca. Sei lá qual é o problema deles. Vai ver é a crise. Mas se depender do atendimento que eles dão aos seus visitantes...a crise lá ainda irá permanecer por muitos anos....


Portugal é praticamente nosso segundo lar. Aquela casa de verão que a gente vai uma vez por ano, mas ainda assim nos sentimos em família quando estamos lá. O aeroporto de Porto é bem moderno, super limpo, muito bonito. O motorista de taxi disse que a crise só existe na cabeça dos pobres. Ele garantiiu que até agora não viu crise nenhuma. O fado tocava insistente no carro, a boina meio de lado e o sotaque forte me lembravam que estava há milhas de distância do meu próprio país.


Acordei esta manhã e só me lembrei que estava em outro continente quando liguei a TV. O sol lá fora lembrava o clima do Brasil.


O interfone do meu quarto tocou. Era Dori Counãgo. Minha amiga top model espanhola que fala português com o sotaque daqui. Abraço caloroso! Acabei de chegar e já tenho uma amiga! Sim, parece que estou mesmo em casa. Passeamos pelo shopping e percebemos como a globalização acabou com as diferenças. Um kioske grande da loja O Boticário me fez hesitar: estou mesmo do outro lado do mundo?


Amanhã vou ver mais. Estou ansiosa. Mal posso esperar.