domingo, 29 de novembro de 2009

PODER PESSOAL



Precisei perder quase totalmente meu poder pessoal para compreender o quanto ele me é precioso. Se não estivermos no controle de nossas emoções, os problemas nos engolem como um mar em fúria.

As tempestades que destroem tudo fazem parte do caminho. No momento do aguaceiro tememos pela nossa vida. A escuridão, o desespero. Mas quando perdemos nossa força interna o encontro com o destino pode ser fatal. É importante não dar poder para as pessoas.


Somente no silêncio e no recolhimento é que posso entender com clareza princípios básicos da vida. É preciso manter o foco, perseverar em nosso caminho e sermos fiéis à nós mesmos.


Faça a sua parte sem medo. Algumas pessoas não vão entender o afastamento súbito. Outras vão tentar distorcer suas palavras. Outras ainda tentarão desmerecer o mérito do seu esforço. Não dê ouvidos a elas. Concentre-se em você.

Ter poder pessoal é ter coragem para dizer não diante de abusos. É ter coragem e sabedoria para entender o momento da retirada. É ter a garra de manter a integridade e a dignidade intacta a todo custo.


Há limites quando nos devotamos a ajudar os outros. Não podemos subestimar a capacidade das pessoas de se auto-curarem ou de procurarem por si mesmas um novo caminho.

Ter nas mãos as rédeas da própria vida é liberdade. Esteja à frente. Seja forte. Crie um mundo melhor onde você possa viver em paz.
Tamara Ramos

sábado, 28 de novembro de 2009

PAZ INTERIOR


É no interior de nosso corpo que nosso organismo se fortalece. Somente quando olhamos pra dentro encontramos a verdade imutável. Tudo é transitório, sem exceção. Todo prazer, toda a dúvida, todo o medo, toda angústia, toda tristeza, toda dor. Ser feliz é compreender que cada mudança faz parte do caminho. E que o caminho é eterno. Paz interior é sinônimo de amor próprio e de fé. Quando acreditamos na vitória, na superação dos obstáculos, na força da vida; entendemos que todos os acontecimentos fazem parte da experiência de evoluir. Dentro de nós mesmos há um universo de possibilidades infinitas. Há um lugar mágico e silencioso que pode ser acessado através da calma e da meditação. Somos fortes. Somos belos. Somos criativos. Somos deuses. E é por meio de nossa divindade que podemos acionar o destino para que ele trabalhe a nosso favor.
Tamara Ramos

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

AMOR À PROVA DE TODOS OS TESTES



"O AMOR NÃO TEM OUTRO DESEJO ALÉM DE SATISFAZER A SI MESMO"
Khalil Gibran



Ainda estou em busca daquele amor incondicional que não conhece limites, barreiras ou obstáculos. Às vezes penso que meu corpo foi feito de outra matéria, algo além de carne e osso. Minha capacidade de perdoar, esquecer e relevar sempre foi imensa. Subestimo a maldade do mundo. Penso que a humanidade inteira é dotada de boas intenções. Palavras de insulto me chocam. Pois dentro do meu peito pulsa um coração dourado. Pronto a iluminar minha vida e cheio de amor para compartilhar com os que amo. Creio também que o amor deve ser colocado à prova. Acredito no provérbio chinês que garante que aquilo que é do homem não será perdido nem mesmo se ele jogar fora! Quero ser amada na medida do meu amor. Continuo afirmando que as revoluções são possíveis, creio em profundas transformações, em mudanças radicais. E, acima de tudo, acredito no poder transformador do verdadeiro amor.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

PURIFICANDO O CORAÇÃO



O agito da cidade nos impede de enxergar a beleza do planeta. Ficamos presos aos sons da multidão, as preocupações do dia-a-dia, o descompasso interno. Quando percebemos a futilidade de tudo isso já estamos doentes. A ansiedade, o medo, a desesperança.

Todas as decisões são tomadas no momento de desespero. Agimos no piloto automático, não pensamos, não refletimos, não escutamos o clamor do coração. Estamos viciados em coisas nocivas, estamos acostumados a usar palavras duras, perdemos a sutileza e o bom senso.

Este final de semana fugi para as montanhas. Dois dias dedicados ao silêncio e à contemplação. A calma, a beleza da vida pulsando, a liberdade das aves. Banhar-se em águas limpas que jorram da terra. Sentir o tempo parar.

Passei o final de semana em oração. Olhando para dentro ou olhando para o céu estrelado. Sentindo os animais se aproximando. E aquele sol que eu amo tanto iluminando a minha vida.

Tomei consciência de quem sou e do que quero realizar nesta jornada. Entendi que nunca estamos sozinhos. A força da vida nos impulsiona para frente. O corpo de repente se levanta. A visão amplia. A audição se expande. E entendemos que somos seres criativos com talento e poder suficiente para desencadear uma revolução positiva.

Sentada no chão rodeada de gatos ou carregando um papagaio simpático em meus ombros, entendi que estou pronta para compartilhar amor. Quero ensinar aos meus filhos sobre a graça de estar vivo. Quero que eles também desenvolvam um amor incondicional por todas as coisas vivas. A felicidade é sim uma questão de escolha. Pois eu faço esta escolha!

Não vou mudar o mundo, mas posso ser um exemplo de paz.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

DEIXE IR




O sofrimento consiste no apego. Na ilusão de que podemos controlar pessoas, momentos e o próprio destino. Escrevemos um script para nós mesmos e, como um diretor impertinente, não aceitamos falhas ou mudanças no nosso roteiro.

Pensamos que nossos sonhos são grandes o suficiente para atrair seguidores cegos. Nos esquecemos dos sonhos individuais de cada um. Damos tudo o que temos na esperança de mantermos a companhia na sala de visitas. E nos entristecemos ao final do dia quando nos percebemos sós.

Pois tenho aprendido muito com a minha solidão. E tenho aprendido que devemos seguir os sonhos individuais sem medo. A palavra tem força. Somos o que acreditamos que podemos ser.

Não sei se a poesia fez de mim uma sonhadora ou se me tornei poeta por causa da eloquencia dos meus sonhos. O que importa é que tenho verdadeira paixão pela vida. Amo acordar sob o calor de mais um dia de sol. O canto das aves me encanta. O som de algumas músicas fazem meu corpo dançar sem esforço. Sinto que estou cada vez mais conectada com as cores e as possibilidades da vida.

Sinto saudade das pessoas que optaram seguir diferentes caminhos. Mas meu amor por elas continua vivo dentro de mim. É por isso que resolvi testar uma nova estratégia: deixar ir.

Deixe ir as pessoas que não compartilham dos mesmos projetos, sonhos, a paixão pela vida. Deixe ir a falta de amor, o pessimismo, a infelicidade perpétua. Deixe ir o medo do compromisso, o sarcasmo, a cara feia. Deixe ir os amigos que já não são sinceros. Deixe ir o amor que te confronta e fere. Deixe ir as pessoas que julgam, abusam e lançam veneno por meio de palavras duras.

Deixe ir embora tudo aquilo que te faz mal.

Somos todos um campo magnético. Atraíremos, sem falta, aqueles que nos correspondem. Atraíremos mais amor para nossas vidas, atraíremos beleza, esperanças e força para prosseguirmos com nossos projetos. Atraíremos o que acreditamos ser possível.

Deixe ir. Não fique triste com as fases de reconstrução da vida. Não há revolução profunda sem um pouco de angústia. Deixe as pessoas livres para fazerem o que quiserem. E siga você também seu próprio caminho com o coração aberto e a coragem em admitir quem você é e o que realmente quer.

Tamara Ramos

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

LENDO E ESCREVENDO



Neste final de ano estou tendo a oportunidade de dedicar muitas horas do meu dia ao exercício da leitura e da escrita. Desci uma série de livros antigos de minha modesta biblioteca e os estou relendo com entusiasmo infantil. Dom Quixote de La Mancha, O Pequeno Príncipe, Shakeaspeare, Sócrates e Aristóteles fazem parte de meu repertório atual. Estas obras me dão energia e uma vontade imensa de continuar a escrever meus próprios livros, de contar minha própria estória.


Sou uma pessoa bastante espiritualizada. Estas leituras que elevam a alma também me alimentam muito. Nos últimos quinze dias tenho dedicado todo meu tempo ao desenvolvimento de meu segundo livro de poemas. Este é um livro mais espiritualizado, que reflete minha visão de mundo e minha força interna. Não sou uma pessoa dada a grandes festas. Gosto desta vida mais calma, do recolhimento, da paz interior e da liberdade de fazer o que se quer sem ser interrompida.


O trabalho do escritor é muito pessoal e exige comprometimento. Se não houver dedicação não há obra. Se eu não me sentar e dedicar meu foco às palavras, ninguém sentará e escreverá por mim. Mas devo admitir que este exercício da escrita me estimula e cura.


Quando passo por alguma dificuldade na vida ou em meus relacionamentos pessoais, dedico 100% do meu tempo à literatura. Para mim é um processo de cura. Para algumas pessoas é importante sair, se divertir, esquecer o problema. Pois eu prefiro parar, sentar e analisar tudo com calma. E não raro, meus problemas acabam quando viram poesia.


Esta semana uma amiga querida presenteou-me com vários audio/books. Entre eles estava "Os 4 Compromissos" de Don Miguel Ruiz. Este livro me trouxe inspiração e paz interior. Os 4 compromissos são: Tomar muito cuidado com a palavra (as palavras tem força, podem criar ou destruir), não levar nada para o lado pessoal, não fazer suposições e fazer o seu melhor.


Princípios básicos, mas difícieis de colocar em prática! Portanto há bastante trabalho para mim nesta atual fase de minha vida. Corrigir defeitos pessoais, ler muito, escrever ainda mais e aproveitar este momento para fazer um balanço de toda a minha vida.

Mas como leitora não estou nunca sozinha! Os grandes mestres da literatura tem dormido ao meu lado e me inspirado a criar mais e melhor a cada dia.

domingo, 15 de novembro de 2009

FOME DE VIVER


Há algo diferente acontecendo comigo. Talvez seja a proximidade do final do ano. As novas possibilidades, o tempo de renovar a esperança. Não sei bem o que é. Mas algo em mim amanheceu. Acordo inspirada de madrugada, tenho fome de outros temperos, outras cores, novas canções. Ando me flagrando sonhando acordada, apaixonada pela vida. Como um girassol que persegue o sol ando perseguindo projetos mais altos. Dizem que a mulher de 30 passa por grandes transformações. Mês que vem completo 32. Vai ver é isso. Nenhuma brutalidade me abate. A guerra do Irã não tira meu sono, a fome do Brasil não abala meu apetite, a ambição da corrupção não destrói minha fé no futuro. Como Dom Quixote de La Mancha ando meio com vontade de conquistar o mundo. E experimentar novos perfumes, e ouvir novas histórias e conversar com todo mundo. Há algo diferente acontecendo comigo. Me sinto maior e com uma extraordinária vontade de engolir a vida.

domingo, 8 de novembro de 2009

BLOG DE CARA NOVA!



Em dezembro estaremos comemorando 2 anos do lançamento deste blog. Para celebrar convidei, mais uma vez, meu querido amigo e designer gráfico Gustavo Maioli para desenvolver o novo visual do blog. Desde o lançamento do blog em dezembro de 2007, temos recebido uma média de 30 visitas diárias, o que consideramos ser um sucesso uma vez que não houve divulgação expressiva na mídia.


Nestes últimos dois anos tenho trabalhado exaustivamente na produção de livros. Concluí três livros de poemas e meu primeiro romance também está a caminho! Escrever é mais do que um prazer, mas uma forma de terapia. Neste processo revelamos o que está escondido até de nós mesmos nos recônditos de nossas almas. Mas o resultado final é sempre libertador e surpreendente!

A poesia por vezes é considerada uma arte menor. Alguns críticos e também editoras desacreditam na arte do poeta. Porém eu sempre fui uma defensora voraz dos poetas e da poesia. Os poetas tem desenvolvido seus poemas desde os primórdios da cultura humana e, através deles, pudemos manter um registro magnífico da nossa história.

A poesia é a linguagem da arte. O poeta se utiliza das palavras como um grande mestre se utiliza dos pincéis para criarem suas grandes obras. Esta paixão pelas cores das palavras construiu em mim uma poeta apaixonada e incansável.

O blog está de cara nova por motivo de celebração! Escolhemos a temática das Mil e Uma Noites como forma de homenagear Sherazade e os grandes contadores de histórias do Oriente. A arte do oriente seduz pela facilidade com que instiga e liberta nossa imaginação. Histórias fantásticas são transmitidas de geração em geração cultivando em seus ouvintes o fogo da grandeza da humanidade e de seus heróis. Não questiono a moralidade de nenhum texto. Apenas quero manifestar meu fascínio pela arte de inventar e contar uma boa história.

Sherazade também era uma poeta, pois foi colorindo seus contos com a paleta da poesia que manteve o sultão e o resto do mundo encantados por ela até hoje!

O livro "E eu que era tudo ou nada ao meio-dia" está para ser lançado. Para esta façanha conto com o apoio de minha querida agente literária Diana Alanchez que tem movido céus e terra para convencer as editoras da grandeza do texto poético. Não é um trabalho fácil, eu sei. Mas ninguém disse que era fácil lutar pelos sonhos.

Gustavo e eu criamos este blog para que ele seja um portal para a arte e poesia na internet. A proposta aqui é liberar a imaginação, despachar os preconceitos e abrir o coração através da leitura de textos e poemas que glorificam a mais absoluta liberdade de expressão.

Creio que as manchetes de jornais sejam fontes suficientes de más notícias sobre as mazelas do mundo. Nosso trabalho foi desenvolvindo para caminhar na direção oposta. Desejamos que este portal seja um refúgio de descanso e deleite para os leitores.
Espero que todos possam encontrar ao menos uma frase em meus textos que os façam sorrir.

Obrigada aos leitores e aos amigos!

Tamara Ramos